10 julho 2015

Vinhos x Tacas



Na hora de escolher as taças sempre pinta aquela dúvida, então estou aqui para compartilhar com vocês o que aprendi essa semana.



A Cisper veio me ajudar a desvendar esse mistério, pois ganhei um presentaço a Linha Sommelier,
a novidade é que agora a taças estão ao alcance de todos os bolsos, são de vidro e contam com a consultoria da sommelière Giuliana Ferreira, diretora de Serviço da ABS - Associação Brasileira de Sommeliers de S.Paulo.






Composta por seis produtos (Água, Flute, Bordeaux, Borgonha, ISO e Decanter), a coleção possui formatos e tamanhos de bojos meticulosamente desenhados para conduzir aspectos singulares do vinho para a boca e nariz, de maneira que realce cores, aromas e sabores, respeitando as características únicas de cada tipo de bebida.

Essas são as taças que merecem destaque e uma pequena explicação sobre sua importância



Bordeaux – Essa taça possui o bojo grande e a borda mais fechada. Ela foi idealizada para degustar vinhos mais encorpados, ou seja, mais presentes em boca, e ricos em taninos. Seu desenho foi feito para concentrar os aromas. A ideia dessa taça é fazer com que a ponta da língua sinta os aromas frutados antes de os taninos serem levados para o fundo da boca. Vinhos provenientes da Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Merlot, Syrah e Tannat são os mais indicados para serem consumidos nessa taça.



Borgonha – Possui o formato de balão com um bojo maior do que as taças Bordeaux para permitir que o vinhotenha maior contato com o ar e consequentemente libere mais aromas e sabores. Foi idealizada para ressaltar as qualidades mais macias e maduras do vinho e para diminuir sua acidez. São consumidos nessa taça os vinhos das uvas Pinot Noir, Barbera, Nebbiolo,Amarone.



ISO (International Organization for Standartization) – Aprovada em 1970 por uma organização internacional para ser utilizada em degustações técnicas. É um achado em termos de desenho. Bastante recomendada para se ter em casa, pois é relativamente pequena e serve para degustar qualquer vinho.



Flute (ou flauta) – O champanhe e os vinhos espumantes são melhores apreciados se servidos em taças especialmente longas, denominadas flute. Nessas taças, além da efervescência ser mantida por mais tempo, os aromas são liberados de forma mais apropriada. O desenho também permite que as borbulhas (perlage) e os aromas sejam direcionados para o nariz.



Água
- Sua principal característica é a capacidade do seu bojo, tem elegância e adequação com as demais taças para o serviço. Outro aspecto importante é sua grande versatilidade para servir outras preparações de bebidas e sobremesas.


Dica importante – Independentemente da taça escolhida para degustar um vinho, lembre-se que quanto mais cheia, mais difícil será girá-la para sentir seus aromas, portanto, o ideal, é que apenas um terço dela seja preenchido.





Dicas de etiqueta

Os copos devem ficar do lado direito do prato, sempre em ordem decrescente de tamanho, de dentro para fora: o maior para água, o do meio para vinho tinto e o menor para vinho branco. Caso ofereça champanhe, a taça deve estar atrás da fila de copos.


Carta de Harmonização de vinhos.





Eu amei essa aulinha que a  Cisper me deu, por isso eu resolvi compartilhar com vocês, espero que gostem!


Beijinhos Docinhos.




Postar um comentário

FACEBOOK

INSTAGRAM

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS (C) BLOG LAR DOCE CASA - DESIGN POR SUSAN SANTOS I PROGRAMAÇÃO POR HEART IDEAS.